donseluz astologia on line

Autoconhecimento, astrologia on line

 Intensidade

Exceto pelo ser humano, tudo é novo, porque apenas o ser humano carrega o fardo, a bagagem da memória. É por isso que o ser humano fica sujo, impuro, carregado, sobrecarregado; do contrário, toda a existência é nova e fresca, não carrega nenhum passado e não imagina nenhum futuro. Ela está simplesmente aqui, totalmente aqui! Quando você está carregando o passado, muito do seu ser está envolvido nele, o passado que já não existe. E, quando você está imaginando o futuro, muito do seu ser está envolvido no futuro, que também não existe, não ainda. Você fica muito diluído, e por isso sua vida não tem intensidade.

(Fonte: O Caminho da aceitação Osho)

Foi a fé numa causa que tornou Gandhi apto para fundir num só espírito uma massa composta de mais de 200 milhões de hindus. Toda essa massa obedecia cegamente a Gandh, e era capaz de ir até o suicídio, se ele ordenasse. Porque possuía um espírito capaz de sustentar a fé, ele exercia o seu poder passivamente. Nenhuma outra influência, se não a fé, podia ter realizado tal milagre. Gandhi provou que a fé pode realizar o que não pode conseguir um exército bem treinado, dinheiro e materiais de guerra.
Foi a fé que liberou o espírito de Einstein, e revelou-lhe os princípios matemáticos de que o mundo nem sequer suspeitava. Nenhum espírito preso por limitações poderia ter feito tal “milagre”.

(Fonte: A lei do Triunfo, Napoleon Hill)

 

As Duas faces do desejo

Quanto maior o desejo pela vida, maior a aproximação dessa Luz original, que move todo o universo. Fôssemos tomados apenas pelos desejos positivos, estaríamos cada vez mais iluminados. Mas, possuímos também as inclinações que nos empurram para baixo. Nesse cabo de guerra, que ora nos leva para baixo, ora para cima, muita energia se perde. O fato é que o desejo de receber muito da vida está sempre presente em nós, e não há nada de errado nosso. A grande questão é o que fazemos com ele. As opções são basicamente duas:
Receber só para si mesmo
Receber para compartilhar

Há uma diferença fundamental entre esses dois tipos de desejo, uma vez que um é motivado pelo egoísmo e nos faz querer mais apenas para compartilhar e por isso nos aproximar de nosso semelhante.

(Fonte: As Dez Leis da Realização – Ian Mecler)

Share this post